El Salvador

Data: 20 Setembro a 6 Outubro 2017

Parceiros: Clown Without Borders EUA, ADES (Associação de Desenvolvimento Econômico Social) e MINSAL (Ministério de Saúde de El Salvador)

Equipe: Aline Moreno, Allan Benatti, Ana Pessoa, Coicoi, Noah Veil

Locais atendidos: Urbanización Distrito Italia – Municipio de Tonacatepeque, San Salvador e comunidades Santa Marta, San Felipe, Santa Rosa y El Cacahuatal no Departamento de Cabañas.

Número de apresentações:

Público atingido: aproximadamente 2.500 pessoas

Breve histórico: O tema do projeto é o riso e a arte como agentes fundamentais em processos de resiliência e pacificação. O principal problema que o projeto pretende enfrentar é a violência gerada por diversos fatos históricos, desde uma guerra civil de 10 anos até terremotos e conflitos de disputa pelo poder.

O objetivo do projeto é compartilhar o riso e a alegria com as populações mais afetadas pelas consequências da violência em El Salvador, assim como instrumentalizar a juventude local com ferramentas artísticas no combate à violência.

As ações propostas pretendem incidir na situação social de comunidades por meio de um programa psicossocial e artístico que promove principalmente atividades como oficinas de capacitação artística para jovens e apresentações de palhaçaria para todos das comunidades. Serão realizadas: um workshop de instrumentalização para artistas locais, com duração de três dias  (21 a 23 de Setembro) em San Salvador; um workshop de palhaçaria e criatividade com duração de cinco dias (25 a 29 de Setembro), no Distrito Itália voltado para jovens da comunidade que sofrem com a violência com idades entre  (14 – 20 anos), além disso serão realizadas 12 apresentações artísticas para toda a população do Distrito Italia, Municipio de Tonacatepeque, Departamento de San Salvador e para o Departamento de Cabañas na zona paracentral..

Em 2016, os Clowns Without Borders EUA realizaram uma edição desse projeto. Este ano, pela primeira vez, Palhaços Sem Fronteiras Brasil entra em colaboração com a ONG americana para a realização da 2º etapa desse projeto. Tendo como apoio institucional e logística local a ADES (Associação de Desenvolvimento Econômico Social) e a MINSAL (Ministério de Saúde de El Salvador). 

Modo de Financiamento: CWB EUA, doações de pessoas físicas.